6 de abril de 2017

13 Reasons Why

     Olá people, tudo no dendê? Como prometido (é só seguir nosso instastory em @entrelivroseroteiros ), hoje tem resenha da mais nova e mega comentada série! Se você ainda não ouviu falar dela, "algo de errado não está certo"... É a sua, a minha e a nossa:


Sinopse:

     " Hannah é uma garota normal que, por razões até então desconhecidas, comete suicídio. Toda a situação envolvendo a sua morte é triste e conturbada e tudo fica ainda mais intrigante quando Clay, amigo de Hannah, recebe uma caixa. Nessa caixa, encontram-se fitas cassete (sim, antigo mesmo) contando as razões que levaram a menina a esse ato desesperado, tudo isso contado pela própria Hannah. Até onde esse mistério irá levá-lo?"


   




     Confesso que fiquei com receio de assistir a essa série. Sabia que envolvia cenas muito fortes e um assunto muito pesado (bullying) e, por isso, fiquei meio temerosa de ver tudo o que o seriado abarca. Mas, como a série tomos conta das redes sociais e ninguém para de falar nela, acabei cedendo. Ainda bem. 
     O seriado é sim forte e triste, não vou mentir. Não vai te fazer rir (pelo menos esse efeito só aparece em pouquíssimas cenas) nem te divertir, isso é fato. Tem muita seriedade e, mesmo assim, envolve muito o espectador em tudo (como fizeram isso, nunca vou saber). É uma série desconcertante, porque tem um fato que deve te perseguir, como me perseguiu, em todo o tempo: não importa o quanto entendamos o que aconteceu e queiramos mudar tudo, ela já está morta. Não é como se ela fosse a Alison que está escondida em algum lugar, ela realmente morreu ( e não, isso não é um spoiler, tá claro desde o início da série).
     Sim, tudo parece muito trágico e melancólico e sim, é. Mas também é muito necessário, o que me fez muito satisfeita ao perceber o quão famosa ela se tornou. O bullying ainda é um assunto muito velado, daquele que as pessoas sabem que existe, mas ignoram porque acham besteira... A série mostra bem que até a coisinha mais "insignificante" pode se tornar algo desastroso, porque sempre se soma com outras, naquele famoso efeito da "bola de neve".
     Além disso, mostra que não percebemos a maldade das nossas atitudes porque "todo mundo faz" e isso é muito sério. Esquecemos que tudo o que dizemos e tomamos como atitude chega de uma maneira muito particular a cada pessoa e devemos ter cuidado em como transmitimos isso. Nada dessas pequenas crueldades da adolescência deveriam ser naturalizadas e acabamos relevando porque "é coisa da fase". Não, não é! É cruel, degradante e destrutivo! Espero muito que essa série possa abrir os olhos de muita gente, porque todos tem potencial pra serem um pouco Hannah e um pouco de qualquer um dos "porquês". 



     Então é isso, espero que tenha curtido e confira na Netflix assim que puder! Por fim, termino a resenha com a classificação de estrelinhas (de 1 a 5), uma frase da série e o trailer (pra que você dê aquela olhadinha marota). 



Classificação:



Frase:

" Vejam esses armários. São todos iguais, certo? Este não. Este é especial. Ele era de uma garota que se matou. Estão vendo todos esses cartazes de 'não se mate' na paredes? Eles não estavam aí antes. Eles foram colocados porque ela se matou. E por que ela fez isso? Porque os jovens daqui a trataram feito merda. Mas ninguém admite, então pintaram os banheiros e fizeram um memorial porque esta escola é assim. Todos são muito legais até que fazem você se matar. E cedo ou tarde a verdade virá à tona."



Trailer:







Obrigada pela atenção e um beijo enorme com               gostinho de acarajé!



Nenhum comentário:

Postar um comentário