11 de fevereiro de 2017

Beleza Oculta

 Olá people, tudo no dendê? Vamos continuar nessa onda de filmes recentes mais um pouquinho, ok? Sim, eu consegui assistir a mais um filme no cinema (aêêêêêê!). Dessa forma, vamos resenhar sobre:


Sinopse:

" Howard é um publicitário que entra em depressão com a morte de sua filha. Como um tipo de 'autoterapia', ele escreve cartas para a Morte, o Tempo e o Amor. O que ele não esperava, era que eles fossem respondê-las pessoalmente, o que deixa tudo mais confuso e mais claro ao mesmo tempo. "







     Devo dizer que não sou fã de filmes dramáticos (até porque detesto chorar), mas esse é bem legal. A história é emocionante e cheia de pequenas complexidades (coisa que eu amo!).
      A atuação foi incrível! Os personagens foram bem construídos, mas fiquei meio decepcionada com a perfomance do "Amor", achei que merecia mais foco e drama. A "Morte" foi perfeita, linda, maravilhosa, diva!!! Sério, amei mesmooooo! O protagonista, claro, perfeito (valeu, Will Smith!), passou bem o drama e a dor do personagem.
     O cenário e a iluminação foram fatores determinantes no filme. Sempre em tons mais escuros nas cenas dramáticas, e um pouco mais claras nas cenas "engraçadas". A trilha sonora foi boa, mas nada que me marcasse. Enfim, é um bom filme, mas é bom preparar o coração!
 


Assim, termino a resenha com a classificação de estrelinhas (de 1 a 5), uma frase do filme, uma música da trilha que me fisgou e o trailer (pra que você dê aquela olhadinha marota).




Classificação:



Frase:

"Só não se esqueça de ver a beleza oculta."


Música:













Trailer:












Obrigada pela atenção e um beijo enorme com gostinho de acarajé!  



Nenhum comentário:

Postar um comentário