14 de novembro de 2016

Resenha Sr Daniels

Resenha: Sr Daniels

        
        Título: Sr. Daniels
                                    Título Original: Loving Mr. Daniels
                        Autora: Brittainy C. Cherry 
     Editora: Record
                   Número de Páginas: 322
Nota: 10/10

Sinopse: Um amor proibido no melhor estilo de Romeu e Julieta 
Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings é enviada pela mãe descompensada para a casa do pai, com quem mal conviveu até então. Devastada, Ashlyn viaja de trem para Edgewood carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã. Na estação, Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil. A atração é imediata, e, depois de um encontro romântico, os dois descobrem que compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare, mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. O único problema é que, quando Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor, descobre que Daniel é o Sr. Daniels, seu professor de inglês, com quem não pode de jeito algum ter um relacionamento amoroso. Desorientados, os dois precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, ainda precisam tentar de todas as formas superar problemas do passado e sobreviver a alguns conflitos inesperados e dramáticos que a vida apresenta – e que poderiam separá-los para sempre.

Fonte: Editora Record

Minhas Impressões

    Estava interessada em ler este livro desde que ouvi falar dele, mas só agora tive a oportunidade. Foi o último livro que li nessas férias, mas a primeira resenha que escolhi publicar. 
    A versão que chegou em minhas mãos foi em e-book e a leitura ocorreu de forma fácil e rápida, com a leitura sendo concluída em um dia e meio. O livro Sr Daniels é aquele livro que você começa a ler e não quer parar até terminar.
    A protagonista é Ashlyn, que após perder a irmã gêmea, precisa ir morar com o pai (com quem não conviveu) em outra cidade e terminar o Ensino Médio. Durante a viagem, ela conhece um rapaz com belos olhos azuis e descobrem ter em comum uma paixão por William Shakespeare. O rapaz é músico e a convida para ouvir a banda dele tocar num bar e se despedem sem se apresentarem.
    Ashlyn vai até o bar, conhece o Sr. Belos Olhos, descobre que ele é o vocalista da banda Romeo´s Quest e que seu nome é Daniel. Eles conversam sobre a banda, se apresentam, rola um clima... até que chega segunda, as aulas de Ashlyn começam, ela entra na sala e se depara com aqueles belos olhos azuis, o Sr. Belos Olhos, o Daniel, é o Sr. Daniels, seu professor de Inglês Avançado.
     Para agravar a situação, o pai de Ashlyn é  o vice-diretor da escola.
     A partir deste momento, pode esperar muita emoção, pois Daniel também tem um passado triste marcado pela dor da perda.
     É impossível não chorar com este romance, pois além do amor proibido entre um professor e uma aluna, há também a carga emocional de Ashlyn com a perda da irmã. Esta irmã deixou cartas para ela que devem ser lidas conforme algumas coisas fossem feitas. 
     O livro é narrado em 1ª pessoa, com capítulos alternando entre Ashlyn e Daniel, além disso, todos os capítulos começam com um trecho de música da banda de Daniel, a Romeo´s Quest.
      O livro possui uma grande quantidade de citações de obras de Shakespeare, um ponto muito interessante a ser observado, por ser uma característica importante nos protagonistas.
      A autora fez um excelente trabalho neste livro, pois não senti em nenhum momento que a história estivesse cansativa e o final arremata bem o livro.
     Não tem como não se emocionar e chorar com este romance.


    Minhas citações favoritas:

“Uma parte de mim não queria que aquilo acabasse. Uma parte de mim achava que eu merecia o sofrimento. Mas juro que não conseguia acreditar que aquela menina merecesse estar tão triste. No fundo eu esperava que algum dia alguém pudesse fazê-la sorrir sem aquelas curvas de tristeza nos lábios.” p. 43

“Meus olhos congelaram no vocalista - meu abraço remoto. Lá, como um pássaro liberto, ele cantava sentado em um banquinho. Cantava como se nunca fosse cantar de novo, com emoção em cada nota, sentimento em cada pausa. As luzes piscavam acima dele, e ele fechou os olhos, segurando o microfone perto dos lábios. Seus olhos se abriram de novo e brilhavam como as estrelas, cheios de delicadeza e amor.” p. 50

“Não quero ter medo do resultado da vida. Quero me lembrar de respirar enquanto sorrir, e valorizar as lágrimas. Quero mergulhar em esperança e cair no amor. Quero estar vivo quando crescer, porque ... nunca estive vivo em toda minha vida.”  p. 218


Nos vemos na próxima! Beijos!!! 

Keila




Ah!  Se você ficou com vontade de ler o livro, ou já leu, ou tem alguma crítica ou sugestão pra melhorar minhas resenhas, não se esqueça de comentar. Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário