23 de outubro de 2016

Resenha: A Marca de Uma Lágrima

Resenha: A Marca de Uma Lágrima


Título: A Marca de Uma Lágrima
Autor: Pedro Bandeira
Editora: Moderna
Número de Páginas: 128
Nota: 10/10

Sinopse: Isabel se acha feia. Será mesmo? Ou somente ela acha isso? Escreve cartas e versos para ajudar o namoro de Rosana, sua melhor amiga, com Cristiano, seu grande amor. Por causa da beleza e da verdade de suas cartas, Cristiano mais se apaixona por Rosana e mais aumenta a desesperança de Isabel. Sua situação agrava-se ainda mais com a morte da diretora da escola, pois a jovem é testemunha de que aquele aparente suicídio seria na verdade um bárbaro assassinato.
Fonte: Livraria Cultura


Minhas Impressões
Narrado em 3ª pessoa, conta a história de Isabel. Trata-se de uma adaptação da peça Cyrano de Bergerac, do francês Edmond Rostand.
Isabel é uma adolescente de 14 anos, que mora com a mãe, após o divórcio dos pais. Ela sofre de problemas de baixa autoestima e vive brigando com o espelho, o qual ela chama de seu “pior inimigo”.
Logo no primeiro capítulo, Isabel é convidada para a festa de aniversário de 16 anos de seu primo Cristiano e como é obrigada por sua mãe a ir à festa, acaba convidando sua melhor amiga Rosana para ir junto.
Ao chegar à festa, Isabel encontra Cristiano e acaba se apaixonando por ele, porém ele fica encantado por Rosana e Isabel termina a festa bêbada no jardim, onde conhece um rapaz chamado Fernando, porém não lhe dá a menor atenção. A festa termina com um acontecimento que muda toda a vida de Isabel: ela “desmaiada” de tão bêbada recebe um beijo inesquecível de um rapaz usando uma correntinha; porém, ela tem certeza que esse rapaz é Cristiano.
Na segunda, quando o ano letivo começa, ela só consegue pensar no beijo de Cristiano, até que um fato durante a aula de inglês faz com que seu mundo comece a desabar: Cristiano pede pra conversar com ela em particular, ela marca um encontro no laboratório da escola e lá ele conta a ela que está apaixonado por Rosana e pede ajuda pra marcar um encontro com a menina. Isabel, então, promete ajudar.
Isabel ajuda a amiga a se encontrar, às escondidas, com Cristiano no cinema e ainda se preocupa com o fato de que Rosana é muito tímida. Como é uma excelente aluna em redação e escreve belas poesias, resolve escrever cartas para que Rosana entregue ao amado, se declarando.
Enquanto a amiga se encontra com Cristiano, Isabel resolve passear em uma livraria, onde acaba encontrando Fernando de novo.
Com o passar do tempo, Rosana e Cristiano ficam cada vez mais apaixonados; enquanto Isabel e Fernando ficam amigos.
Um novo acontecimento muda a vida de Isabel, ela e Fernando acabam sendo pegos fora de sala pelo bedel Brucutu e acabam testemunhando o momento em que o cadáver da diretora Dona Albertina é encontrado trancado na sala da diretoria. 
O caso acaba sendo encerrado como suicídio, porém Isabel acredita ter testemunhado fatos que comprovam que, na verdade, a diretora teria sido assassinada. Essa desconfiança a leva, em alguns momentos, a acreditar estar sendo perseguida.
Com tudo isso, Isabel e Fernando acabam se aproximando.
O final do livro é maravilhoso e tenho certeza que todos vão amar, assim como eu amei.
O livro mescla romance e um pouco de suspense. Porém, é uma história que quando você começa a ler não quer parar até terminar.
É um dos meus livros favoritos, o qual já li umas dez vezes, no mínimo, e estive lendo novamente para a Maratona Dark de Primavera. Sempre me identifiquei com Isabel, pois sempre tive baixa autoestima e sempre gostei de escrever.
É uma leitura recomendada para todas as idades, principalmente para adolescentes e jovens.

    Minha citação favorita:

 “A marca desta lágrima testemunha que eu o amei perdidamente. Em suas mãos depositei a minha vida e me entreguei completamente. Assinei com minhas lágrimas cada verso que lhes dei.” P. 91
“Por acaso você deve se apaixonar pelo compositor se a música dele o ajuda a conquistar a namorada? Ou pelo pôr-do-sol, quando as cores criam o clima certo para que ela diga sim?” p. 124

 Nos vemos na próxima! Beijos!!! 
Keila




Ah!  Se você ficou com vontade de ler o livro, ou já leu, ou tem alguma crítica ou sugestão pra melhorar minhas resenhas, não se esqueça de comentar. Obrigada!


4 comentários:

  1. Eu amo esse livro <3
    Li faz tempo e preciso ler de novo <3

    www.criatividadesem.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amo. Esse é um dos livros que leio 15 vezes e não canso. Já sei a história de cor. Leia de novo sim, Vitória. Você não vai se arrepender. Depois me conta como foi a leitura. Beijos

      Excluir
  2. Pedro Bandeira foi meu primeiro escritor preferido, com 8/9 anos. Recentemente falei dele em um post sobre infância e falei exatamente desse livro! xD Nao sei se voce já leu a coleção Os karas, dele, que o primeiro chama A Droga da Obediencia. É sensacional!
    Na hora que vi esse post aqui tive que abrir mais uma aba pra comentar :p
    Amei!

    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ainda não li essa coleção não, mas já entrou pra minha lista de próximas leituras. Pedro Bandeira também foi meu leitor favorito na infância. Muito obrigada pelo seu comentário. Amei.

      Excluir