25 de outubro de 2016

Intocáveis


     Olá people, tudo no dendê? Mais uma terça feira resenheira! Dessa vez peguei um filme que comentei na tag "viciada em filmes", que fiz no blog (aqui). Então vamos de:


     Sinopse:

     "Driss é um homem desempregado e parte de uma família pobre na França, que decide ir atrás do seu seguro desemprego. O que ele não esperava, é que estivesse ocorrendo uma entrevista de emprego para contratar um cuidador exatamente no mesmo local em que Driss foi solicitar o seguro. Assim, por querer alguém que não tivesse pena do seu estado Phillipe, um homem rico, tetraplégico e rabugento, contrata Driss mesmo que este não houvesse se candidatado à vaga. Dessa maneira, ao aceitar a oferta, inicia-se uma improvável, porém belíssima amizade."



     Antes de mais nada, devo dizer que esse filme está na lista de meus favoritos do coração! O conheci através de uma professora no ensino médio, que nem falou direito sobre o filme, apenas citou rapidamente na aula. Comecei a assistir achando que seria um filme bem cliché, cheio de drama, choro e tragédia ( o que não gosto muito), mas me surpreendi com o resultado.
     O filme é lindo! LINDO mesmo, em letras garrafais! Além de tudo, é emocionante e, pasmem, engraçadíssimo. E envolve muito choro mesmo, mas não apenas de emoção, também de risadas. Os personagens principais são a representação real de uma amizade sincera, que não se baseia só em cuidados e estar "sempre ali", mas de zueiras, discussões bobas, confissões, mau humor e o compartilhamento dos momentos sejam eles como forem.
     Além de toda maravilha da obra, tem outros elementos deslumbrantes no filme. O ambiente francês, a iluminação leve, tudo isso traz algo tão bom quando se assiste... Devo ressaltar ainda que a trilha sonora é espetacular, tanto na parte clássica, quanto na música disco que aparece em diversas cenas (sou apaixonada pelo Earth, Wind and Fire, então ouvir as músicas deles no filme me deixou mega animada!).
     Assim, "Intocáveis" traz toda a beleza e envolvimento dessa história real (sim! Esse filme é baseado em uma história real!), com muito dinamismo, diversão, emoção e reflexão. E o melhor de tudo, esse filme traz a dosagem certa de graça e seriedade, sem ser "quadrado" demais e nem um besteirol. Tudo é incrível e envolvente na medida certa!
     Assim, termino a resenha com a classificação de estrelinhas (de 1 a 5), uma frase do filme, uma música da trilha que me fisgou e o trailer (pra que você dê aquela olhadinha marota).  


Classificação:



Frase:

Diga, Driss, por que você acha que as pessoas se interessam por arte?

  - Não sei, é um negócio.

  - Não. É porque é a única coisa que permite deixar uma marca no mundo."



Música:



Trailer:



Obrigada pela atenção e um beijo enorme com gostinho de acarajé! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário