18 de outubro de 2016

Escritores da Liberdade


Olá people, tudo no dendê? Mais uma resenha saindo do forno! Dessa vez fiquei sem saber direito sobre qual filme falar, mas lembrei de um que encontrei recentemente:


Sinopse:

Tudo começa quando Erin (Hilary SwanK), que havia decidido começar a lecionar, é contratada como professora na escola Wilson. Infelizmente, nesse mesmo colégio, os educadores não acreditavam no potencial dos alunos da sala 203 por acreditar que fossem “marginais” e bagunceiros. O que Erin descobre, é que esses alunos na verdade haviam se acostumado a um ambiente hostil e preconceituoso, repleto de gangues inimigas e intolerância racial. Assim, a partir dessa questão, a professora fará de tudo para contornar toda essa situação, ensiná-los com todo o amor e conhecer suas histórias.



  Já tinha ouvido falar desse filme antes, mas só de nome mesmo. Não fazia ideia da história incrível que eu descobriria quando o assistisse. Na realidade, eu estava passando apenas pela Netflix à procura de um filme qualquer, e esse me chamou de uma maneira inexplicável.
     O enredo desse filme é bem denso e trata de algo sério. Pois é, não é uma história simples e levinha, mas bem construtivo e emocionante. O mais interessante e lindo é que essa é uma história real! Sim, o filme foi baseado nos diários originais! Ou seja, além de encantar pelo enredo, encanta pelo realismo que traz. Além disso, as referências literárias que existem nesse filme são lindas!
     Assim, termino a resenha com a classificação de estrelinhas (de 1 a 5), uma frase do filme, uma música da trilha que me fisgou e o trailer (pra que você dê aquela olhadinha marota). 


Classificação:
Frase:

"Quando eu tiver que defender um aluno no tribunal a batalha está perdida, a batalha deve começar na sala de aula"


Música:




Trailer:




Obrigada pela atenção e um beijo enorme com gostinho de acarajé!  











Nenhum comentário:

Postar um comentário