1 de maio de 2016

Eu li: Trilogia Divergente

Oi amores e amoras, tudo bem?

Faz tempo que prometi falar sobre esse tema, só que ate agora eu não havia conseguido me organizar para isso. Mas enfim aqui estou para falar sobre a Trilogia Divergente e também para vê muitas pessoas brigando comigo hihii

Os livros são escritos pela Verônica Roth e contem três livros principais que são Divergente, Insurgente e Convergente  ainda tem um extra que é o livro Quatro que eu não li e por isso não irei incluir ele nesse post.

A trilogia conta a história da adolescente Tris que vive em um mundo distópico, onde a sua cidade e dividida por facções e que todo adolescente ao completar 16 anos precisa fazer um teste para descobrir em qual facção se encaixa, o problema e que a principal se encaixa em mais de uma o que a torna uma divergente e por tanto um ameaça.


Quem acompanha o blog a mais tempo já sabe que não sou muito fã dessa história e foi por isso que resolvi fazer esse post, para explicar a minha relação pouco agradável com esses livros amados por muitas pessoas.

O primeiro na minha opinião é o melhor, acho que a escritora conseguiu apresentar os personagens e  mundo distópico bem. Poderia te um pouquinho mais de ação, mas pelo rumo da história eu entendo os motivos do primo ser mais parado.

O segundo já me decepcionou um pouco, mas mesmo assim ainda gosto dele principalmente pelo final que realmente me deixou surpresa, serio eu não esperava aquele video e nem aquela história toda, mas em compensação o Quatro, o pai dele e a mãe (acho que ela aparece nesse livro) me irritaram muito.

E então chegamos ao terceiro livro, o que eu odeio do começo ao fim. O primeiro motivo para não gostar desse livro e que ele não é apenas narrado pela Tris, desde o começo eu já tinha uma leve antipatia pelo Quatro, mas depois de convergente eu passei a odiar esse personagem, ele é simplesmente intragável na minha opinião. 


A partir daqui tem spoiler.

Além de não gosta dele, eu acho esse casal o mais sem graça possível. Mas enfim voltando ao livro tentei gostar, mas ai ela me tira todo mundo de dentro da cidade e manda as pessoas para aquele laboratório onde tudo começou e cara que ideia horrível.

Primeiro que a cidade que era o principal local da história foi meio que esquecido para ficar focado nos problemas do Quatro que descobre não ser mais divergente e na Tris que passa o livro todo achando que ele ta traindo ela e tentando prova que ser divergente não é melhor e nem pior e dessa discussão vem mais um problema.

Ela tenta prova que ser divergente não é ser melhor que os outros e então quando eles resolvem salvar a cidade, ela vai lá e toma o lugar do irmão na hora de entrar no local que tem o soro da morte, mas é claro ela é divergente então ela não morre com o soro e bem ai a teoria toda de que ser divergente não é ser melhor cai completamente.

Mas ai depois dessa confusão chega um cara de cadeiras de rodas e mata ela com um tira, quero deixar claro que acho ate bom ela morre é um final diferente da maioria mais vamos combinar que foi bem ruim essa morte dela e pior ainda que a morte foi a conversa dela com a mãe morta e a reação podre do Quatro que parecia não te nem se importado que o amor da vida dela havia morrido.

Oi? Ajuda que ta difícil aqui.

Outro problema desses livros e que tem mais morte que historia e antes de termina o post eu faço um pedido, não cheguem perto da Cristina e muito menos se apaixonem por ela, pois com toda certeza você vai morre, E peço também para me explicarem por qual motivo o insuportável do Calebe continuava vivo, pois realmente não dá para entender.

Espero que não me odeiem pelo post e se você gosta da trilogia eu respeito, mas para mim não dá.

Beijoos
Sigam nossas redes sociais

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Morta aqui Maria! Gosto muito mesmo da história, mas não posso discordar de você, em bem, tudo! Está coberta de razão! O Quatro ficou um saco no último livro, mas confesso que já não o amava muito nos dois primeiros! Mais morte do que história... Verdade seja dita, tem morte ao extremo. Exagero puro! A morte da Tris pra mim é o pior. Não por ela morrer, mas como ela morre... Não dou conta com isso não.
    Agora, não se apaixonem pela Chris? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Engasgando de rir aqui! Realmente, essa menina não tem sorte não! E o Caleb, é tipo ok, não entendi nada?! Ele e a Cara também né? Porque vamos e convenhamos, aquela mulher não faz a menor diferença viva, ou morta! Na verdade, pelo menos morta, ela parava de encher o saco!! De qualquer forma, o final da trilogia é simplesmente ridículo! Os bons morrem e os toscos vivem! Eis ai uma lição difícil de se aprender viu?! Amei o post!!! E como sempre, adoro sua sinceridade! Parabéns!
    Mil beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore, sei que gosta, mas fico feliz que tenha entendido meu ponto de vista e ate que concorde em alguma coisa comigo. Infelizmente acho que Veronica errou muito nessa trilogia, mas quem sabe ela não melhora em outros livros hihii
      A Cara é tão insignificante que nem me lembrei dela kkkkk
      Beijooos <3

      Excluir